Campanha de Esterilização 2015

Os Bombeiros Voluntários de Évora, a convite do …

Os Bombeiros Voluntários de Évora, a convite do Hospital Veterinário Muralha de Évora, irão participar no Workshop Acidentes Urbanos: 1os Socorros em Animais de Companhia, tornando-se primeiro corpo de bombeiros a ter formação nesta área.
O Workshop irá decorrer dia 3 de Outubro, integrado nas comemorações do Dia do Animal

Programa

09h00: Recepção e Boas Vindas

09h15 – 09h30: Comportamento do Gato em situações de stress. Dra. Joana Garrido

09h30 – 10h30 : Como proceder em caso de:

– animais queimados

– choque eléctrico

– golpe de calor

– paragem cardio-respiratória

Dra. Maria João Ferreira

10h30 – 11h00 : Pausa para Café

11h00 – 11h45 : Introdução aos 1os Socorros em Animais de Companhia.  Dra. Margarida Costa

11h45-12h15 : Regras de contenção em animais politraumatizados e intoxicações por fumo. Dra. Margarida Costa

Dia do Animal no HVME

No Dia 4 de Outubro celebra-se o Dia do Animal.

O HVME irá marcar este evento com uma série de actividades no dia 3 de Outubro, Sábado.

Este ano com o tema “A Cidade e os seus Animais” procuramos descobrir de que forma Évora recebe, trata e protege os seus animais!

Vai ser um dia cheio de diversão, com um programa cheio de actividades!

Programa

10:00h  Abertura

 

 10:30h  Demonstração de Cães da GNR

 

11:30h  Apresentação da nova colecção da GOCCO

 

15:00h  Demonstração de treino canino – Let’s Click

 

16:00h  Iniciação à equitação – Supóneis

 

16:30h  Entrega de Diplomas do Workshop “Acidentes Urbanos: 1os Socorros em Animais de Companhia”

 

16:45h Entrega de Prémio do Concurso de Fotografia “A Cidade e os seus Animais”

 

Traga o seu animal e venha divertir-se connosco!

Para marcar este dia, iremos ter também dois concursos:

 

  • Para as escola da Pré- Primária e Ensino Básico: ” A Cidade e os seus Animais”

 

 

  • Concurso de Fotografia e Vídeo no Facebook: “A Cidade e os seus Animais”

 

 

 

O Hospital Veterinário Muralha de Évora na Feira da Luz

O Hospital Veterinário Muralha de Évora esteve no Colóquio “Controlo do IBR e BVD – Bovicare, Uma Nova Realidade”, e apresentar a palestra “Doenças Reprodutivas no efectivo de carne, quanto custam?”
O Colóquio decorreu na Sala de Conferências da APORMOR no dia 2 de Setembro.

As apresentações estão disponíveis na página do Programa Bovicare em www.bovicare.pt

Encontros da Muralha – Bovicare IBR e BVD

Durante o mês de Maio decorreram uma série de reuniões inseridas nos Encontros da Muralha, cujo tema foi foi o novo Programa BOVICARE IBR e BVD da COPRAPEC. Este programa tem como objectivo o controlo das doenças IBR e BVD.

Durante estes encontros os Produtores ficaram a conhecer melhor o IBR e BVD, como a doença se transmite, quais os custos para a produção e formas de controlo e erradicação.

Nestas reuniões, realizadas no Auditório do Hospital Veterinário Muralha de Évora, contámos com a presença do Dr. André Preto, da MSD Animal Health, com a Dr. Sílvia Lopes do Laboratório da COPRAPEC, e com a Dra. Ana Gomes, do ADS Évora (COPRAPEC), que ajudaram a esclarecer todas as dúvidas acerca da doença e do programa.

A Rinotraqueíte Infecciosa Bovina (IBR), a Diarreia Viral Bovina (BVD), estão entre as várias doenças infecciosas virais que podem afectar os rebanhos de bovinos de carne em extensivo, e destacam-se, pelos custos e perdas que podem trazer e pelo impacto sanitário que simbolizam. Sabe-se que as doenças infecciosas são responsáveis por cerca de 40 a 50 % das causas de perdas de gestação, sendo que a IBR, e BVD têm vindo a ser associadas com estas desordens reprodutivas.

Alguns países do norte da Europa já têm estatuto de livres de IBR. Em alguns outros países estão em curso programas de controlo de IBR e BVD, a nível nacional ou regional, obrigatórios e regulados pelas autoridades nuns casos, noutros numa base voluntária.

Em Portugal, não existe um programa nacional obrigatório de erradicação. Contudo, existem actualmente alguns projectos a nível local, nomeadamente de algumas ADS/OPP para o controlo sanitário do IBR e do BVD numa base voluntária, que deverão avançar já em 2015. Exemplo disso é o BOVICARE, da COPRAPEC (ADS de Montemor-o-Novo, Évora e Alcácer do Sal).

Qualquer dúvida acerca deste programa não hesite em contactar-nos.

 

 

 

Visita de Estudo dos alunos da Escola Severim Faria

Nos dias 21 a 24 de Abril, o Hospital Veterinário Muralha de Évora recebeu nas suas instalações um grupo de alunos da Escola Severim Faria, do 7º, 8º e 9º de anos escolaridade para uma visita de estudo muito especial.

 

Durante esta semana, os alunos tiveram oportunidade de ter contacto com a rotina de um médico veterinário e dos enfermeiros veterinários, puderam conhecer a sala de cirurgia, o laboratório, de acompanhar consultas de animais de companhia, assistir a tratamentos e auxiliar nas tosquias.

 

Esta foi sem dúvida uma oportunidade única, pois coloca os alunos em contacto com os animais e profissionais da área, o que se pode revelar muito importante para que os alunos possam conhecer de perto a rotina e o funcionamento do Hospital.

 

Em nome da equipa que recebeu os alunos, gostaríamos de agradecer o interesse. Esperamos que tenha sido tão motivador como o esperado.

 

Galeria da Visita de Estudo ao Hospital Veterinário

 

Na OMV-TV! Procure em Eventos, 7as Jornadas Hospital Veterinário Muralha de Évora

[ad_1]
Na OMV-TV! Procure em Eventos, 7as Jornadas Hospital Veterinário Muralha de Évora


OMV TV
www.omvtv.pt
[ad_2]

Veja mais na nossa página no Facebook

“IMPORTÂNCIA DO COLOSTRO”Sabia que, no momento do nascimento o poldro é pratic…

[ad_1]
“IMPORTÂNCIA DO COLOSTRO”

Sabia que, no momento do nascimento o poldro é praticamente desprovido de anticorpos??

As éguas têm uma placenta epitélio-corial que não permite a passagem de anticorpos da mãe para o feto, sendo estes obtidos exclusivamente através do colostro (1º leite da égua)!

Esta imunidade passiva protege o neonato durante várias semanas, enquanto o seu sistema imune está em desenvolvimento.

O poldro deve ingerir idealmente 2L de colostro de boa qualidade nas primeiras horas de vida, pois o seu intestino começa a perder a capacidade de absorção de anticorpos a partir das 6-8h, encerrando totalmente esta barreira às 24h após o nascimento.

A privação de colostro, para além deste período, aumenta a probabilidade de ocorrer falha de transferência de imunidade passiva (FTIP) no poldro.

É IMPORTANTE ter em conta que qualquer poldro que não se levantou e não mamou 3h após o nascimento PRECISA DE ASSISTÊNCIA VETERINÁRIA!

Mais informação em:
http://www.thehorse.com/articles/10268/colostrum-for-foals


[ad_2]

Veja o artigo original no Facebook

Check-Up Sénior

Cada vez mais os animais domésticos apresentam maior longevidade, devido ao cuidado crescente com a saúde e alimentação dos mesmos. É importante assegurar a sua qualidade de vida. A partir de que idade o meu animal de companhia é considerado Sénior? No caso dos cães de raças grandes ou gigantes, como o Rafeiro do Alentejo […]